O presidente da ABVE, Adalberto Maluf, anunciou nesta quinta (28) que o Brasil superou, na última semana de julho, a marca histórica de 100 mil veículos eletrificados em circulação no país desde o início da série histórica, em 2012.

O anúncio ocorreu numa palestra no Instituto de Engenharia, em São Paulo, durante o 1º Debate IE/ABVE Sobre Eletromobilidade, que termina nesta sexta (http://eletromobilidade-ie-abve.com.br/).

O limiar histórico foi atingido no dia 26 de julho, quando a frota eletrificada circulante chegou a 100.292 veículos leves, segundo o acompanhamento diário de emplacamentos feito pela ABVE, com apoio de empresas associadas.

Só nesse dia, por exemplo, houve 20 emplacamentos de veículos 100% elétricos (BEV), como Tan (BYD), XC40 (Volvo), E-Tron (Audi) e Fiat 500e (Stellantis), entre outros.

Até 26 de julho, as vendas de eletrificados em 2022 já somaram 23.033 veículos leves, 31% a mais do que os 17.524 dos sete primeiros meses de 2021.

Esses números incluem os veículos elétricos híbridos (HEV), híbridos plug-in (PHEV) e os elétricos a bateria (BEV); automóveis, comerciais leves, SUVs e utilitários.

RUMO CERTO

O presidente da ABVE comemorou os resultados, mas reiterou que eles continuam abaixo do potencial do mercado brasileiro de veículos de baixa emissão.

“Esses 100 mil são um grande destaque e mostram que o Brasil está no rumo certo, mas ainda falta muita coisa para a eletrificação avançar – disse Adalberto Maluf.

“Precisamos de uma política nacional de eletromobilidade, ou seja, de políticas públicas alinhadas e coordenadas entre o governo federal e os governos estaduais e municipais para incentivar a transição do veículo a combustão para o veículo elétrico”.

Em sua palestra no Instituto de Engenharia, o presidente da ABVE apresentou os números recentes do mercado mundial para mostrar que as previsões sobre o ritmo de crescimento da eletrificação têm sido sistematicamente superadas.

Em 2021, houve um crescimento de 109% das vendas globais de veículos em relação ao ano anterior e hoje, nada menos do que 16 milhões de automóveis e comerciais leves elétricos circulam no mundo, além de 600 mil ônibus elétricos.

Para este ano, a ABVE estima que as vendas globais de elétricos plug-in (BEV e PHEV) sejam ainda mais acentuadas, podendo chegar a 12 milhões de veículos, quase o dobro de 2021.

“O Brasil não pode isolar-se das cadeias produtivas globais do setor automotivo. O risco é o país perder ainda mais competividade internacional e tecnológica, deixar de gerar renda e não produzir novos empregos de qualidade”- conclui Adalberto Maluf.

 SÉRIE HISTÓRICA


FONTE: ABVE/Renavam/Anfavea/Abeifa
Veículos eletrificados = Veículos Elétricos Híbridos (HEV) + Veículos Elétricos Híbridos Plug-in (PHEV) +     Veículos Elétricos 100% a Bateria (BEV).
Automóveis + Comerciais Leves (não inclui ônibus, caminhões e veículos elétricos levíssimos).