Já começaram a rodar em Brasília os dois primeiros ônibus elétricos fabricados pela BYD de Campinas com carroceria nacional da Marcopolo.

Os modelos D9W Torino, adquiridos pelo Grupo Piracicabana, fizeram sua estreia transportando delegações do 8º Fórum Mundial da Água, evento internacional que termina nesta sexta (23).

A partir de abril os dois veículos atenderão a linha que serve a Universidade de Brasília. São os primeiros ônibus 100% elétricos a circular no Distrito Federal.

Ebus BYD Marcopolo, elétrico fabricado em Campinas com carrceria nacional

O lançamento do Ebus BYD Marcopolo foi feito pelo governador do DF, Roberto Rollemberg.

Ele confirmou que concederá para a energia elétrica consumida pelos veículos a mesma isenção de ICMS hoje oferecida na compra de ônibus a diesel.

“Estamos caminhando a passos largos para a mobilidade sustentável, e, ao longo do tempo, queremos ampliar a frota de ônibus elétrico no Distrito Federal” – disse o governador.

Também participaram do lançamento Vagner Rigon, da BYD Brasil, Fausto Mansur, da Piracicabana, e Fábio Damasceno, Secretário de Transportes do Distrito Federal.

PARCERIA

O presidente de Operações da BYD do Brasil, Tyler Li, destacou a parceria com a Marcopolo, importante fabricante nacional de carroçarias, fundada em 1949 em Caxias do Sul (RS).

“Estamos felizes em entregar os primeiros ônibus elétricos para Brasília, junto com a Marcopolo. Estamos criando empregos no Brasil e ajudando a cidade a melhorar seu sistema de ônibus e a reduzir a poluição” – disse.

O Ebus é um modelo D9W com chassis produzido na fábrica da BYD em Campinas e montado com carroceria Marcopolo Torino.

É totalmente elétrico, com autonomia de 300 km, emissão zero de poluentes e baixíssimo nível de ruído. Tem 13,20 m de comprimento, suspensão pneumática dianteira e traseira e ar condicionado.

Segundo a BYD, cada Ebus deixa de despejar na atmosfera 1,8 tonelada de CO² ao longo de uma rodagem média de 6 mil km/mês, além de 118,8 kg de õxidos de nitrogênio (NOx) e 1,152 kg de material marticulado.

A comparação é feita com as emissões de um ônibus convencional a diesel Euro 5, em rodagem equivalente.

Com os novos veículos da Piracicabana, Brasília será a terceira cidade do Brasil a operar os ônibus totalmente elétricos da BYD, depois de Campinas e Santos.

MOBILIDADE

Fundada em 1995 na China, a BYD é hoje a maior empresa do mundo em mobilidade sustentável (ônibus, caminhões e automóveis) e painéis solares. Tem 40 fábricas e 220 mil funcionários em vários países.

A BYD do Brasil começou a operar em 2015, em Campinas (SP), com uma fábrica de ônibus elétricos e empilhadeiras.

Em 2017, inaugurou no mesmo local a sua fábrica de módulos para painéis fotovoltaicos. Tem 420 funcionários no Brasil.