+ 55 11 5041 9426

Participe hoje do Dia da Mobilidade Elétrica

Você tem um compromisso marcado com uma São Paulo mais limpa e sustentável hoje, sábado, dia 25 de maio de 2019. É a 4ª edição do Dia da Mobilidade Elétrica.

A largada começa na Rua Treze de Maio, a partir de 8h, percorre toda a Avenida Paulista e termina no Estádio do Pacaembu.

O Dia da Mobilidade Elétrica é um evento apoiado pela Associação Brasileira do Veículo Elétrico e organizado pela NürnbergMesse Brasil.

Tem o patrocínio de grandes empresas associadas à ABVE, como Toyota, Eletra, Enel, Mercedes-Benz, Nissan e Renault.

CARREATA

Se você tem um veículo elétrico de qualquer tipo – automóvel, quadriciclo, patinete, bicicleta etc -, não deixe de participar da carreata elétrica. É grátis.

E se você quer uma São Paulo menos poluída, compareça. Será uma oportunidade para conhecer os veículos que farão de São Paulo uma cidade melhor.

Ao final da carreata, esses veículos ficarão expostos e poderão ser conhecidos de perto na Praça Charles Miler, em frente ao Pacaembu.

Deverão participar cerca de 250 ônibus elétricos e híbridos, caminhões elétricos, automóveis, patinetes, skates, monociclos, diciclos, bicicletas e motos elétricas.

MAIO AMARELO

A partir deste ano, o Dia da Mobilidade Elétrica faz parte do calendário oficial do Maio Amarelo da Prefeitura de São Paulo.

O Maio Amarelo é uma iniciativa para chamar a atenção de motoristas e pedestres sobre segurança no trânsito e diminuir os números de acidentes nas ruas da cidade.

O evento tem o apoio do Observatório Nacional de Segurança Viária (ONSV), instituição social sem fins lucrativos que desenvolve ações de segurança no trânsito em todo o Brasil.

PROGRAMAÇÃO

O Dia da Mobilidade Elétrica começa a partir de 8h na Rua Treze de Maio, 1642, Bela Vista (Clube da Sabesp).

Haverá uma saudação do presidente da ABVE, Ricardo Guggisberg, seguido de uma exposição do secretário municipal de Mobilidade e Transportes, Edson Caran.

Vereadores que apoiam a causa da eletromobilidade em São Paulo estarão presentes, como Police Neto, Gilberto Natalini, Mario Covas Neto e Caio Miranda.

A carreta de veículos elétricos começará por volta de 10h. Os veículos saem da Rua Treze de Maio e percorrem toda a Avenida Paulista.

Em seguida, entram na Avenida Dr. Arnaldo, descem a Rua Major Natanael e estacionam na Praça Charles Miler.

Os veículos ficarão expostos no Pacaembu até 14h. Haverá show de drones, food trucks e espaço para crianças.

IPVA

A ABVE aproveitará o evento para agradecer ao prefeito Bruno Covas por ter posto em prática a Lei nº 15.997, que permite a isenção de rodízio e o reembolso parcial do IPVA para os veículos híbridos e elétricos emplacados na cidade.

Apesar de a lei ter sido regulamentada em 2015, os reembolsos de IPVA estavam pendentes até o início de 2019.

A cidade também já isenta os veículos elétricos e híbridos de rodízio.

Paralelamente, a ABVE, em conjunto com a Prefeitura, desenvolve um projeto para criar uma Zona de Mobilidade Urbana Verde (Zona MUV) no centro histórico de São Paulo.

Na Zona MUV, só poderiam circular veículos movidos a combustíveis sustentáveis, de baixa emissão de poluentes.

ABVE

A ABVE é uma associação sem fins lucrativos, criada em 2006, que defende o desenvolvimento do mercado do veículo elétrico e híbrido no Brasil.

É a única entidade que representa toda a cadeia produtiva da eletromobilidade no Brasil – dos veículos pesados, leves e levíssimos, à indústria de componentes e geração e distribuição de energia elétrica.

Leia mais

Eletromobilidade em SP: íntegra das palestras

Um seminário promovido pela ABVE e Prefeitura de São Paulo debateu, nesta quarta-feira (14/3), medidas para desenvolver o mercado do veículo elétrico na maior cidade do país.

O Seminário “Eletromobilidade: Cenário, Desafios, Próximos Passos” reuniu 79 convidados no Laboratório de Mobilidade Urbana (MobiLab), no centro da cidade, com a presença do secretário de Transportes Sergio Avelleda.

O presidente da ABVE, Ricardo Guggisberg, condutor do evento, disse que  a iniciativa foi uma oportunidade para as empresas e o Poder Público discutirem soluções comuns para São Paulo avançar na agenda do transporte sustentável.

Sergio Avelleda, secretário de Transportes de São Paulo (c) e Ricardo Guggisberg (esq.)

ELETROPOSTOS

O ponto de partida foi o novo cenário que se abriu para a eletromobilidade no Brasil a partir da nova lei ambiental paulistana (Lei Municipal 16.802/2018) e o edital sobre os contratos da Prefeitura com as empresas de ônibus.

Prevaleceu o entendimento de que a lei e a futura licitação do transporte público equacionaram brilhantemente o desafio de mudar a atual frota de ônibus a diesel por veículos elétricos e híbridos nos próximos 20 anos.

O próximo passo é criar o marco legal necessário para desenvolver o mercado de veículos elétricos leves (automóveis e utilitários) e levíssimos (scooters, bicicletas e motos elétricas etc).

Uma das conclusões foi que as empresas e as autoridades devem encontrar soluções financeiras e regulatórias que permitam instalar eletropostos em ruas e avenidas de São Paulo, com financiamento privado.

A existência de uma rede de postos de recarga nas vias públicas – um mínimo de 100 unidades – foi considerada a medida mais importante para dar segurança ao potencial consumidor de veículos elétricos.

Embora já façam parte da paisagem de muitas cidades da Europa, China e Estados Unidos, os eletropostos são um tipo de mobiliário urbano ainda não previsto pela legislação paulistana, especialmente a Lei Cidade Limpa.

O financiamento privado poderia ser viabilizado tanto com publicidade quanto por parcerias público-privadas (PPPs).

A primeira parte do seminário foi dedicada a palestras e exposições do secretário Sergio Avelleda e de dirigentes da ABVE sobre mobilidade elétrica.

Na segunda parte, os participantes dividiram-se em grupos e discutiram os temas durante uma hora num workshop.

As conclusões serão sintetizadas pela ABVE e se tornarão um conjunto de propostas para o mercado e os poderes públicos.

PAUTA E ÍNTEGRAS

Confira as apresentações do seminário. Clique nos nomes.

Seminário Eletromobilidade em São Paulo e no Brasil: Cenários, Desafios, Próximos Passos. 

8h- Abertura

8h30- Situação da Eletromobilidade no Mundo e no Brasil

Juliano de Souza Mendes (ABVE/Moura)

8h50- A Experiência Internacional

Adalberto Maluf (ABVE/BYD)

9h10- Transporte Sustentável em São Paulo

Sergio Avelleda

Iêda de Oliveira (ABVE/Eletra)

9h30- A Infraestrutura Necessária: O Que Deve ser Feito

Danilo Leite (ABVE/CPFL)

Edgar Escobar (Abravei).

Ricardo Guggisberg (ABVE)

10h- Intervalo

10h15- Análise Comparada de Marcos Regulatórios em Grandes Metrópoles

Alexandre Polesi (ABVE)

10h30-Conceitos de Recarga de Veículos Elétricos, Recarga Urbana, Cenários Internacionais

Eduardo Sousa (ABVE/Electric Mobility Brasil)

11h-Workshop.

Coordenadores: Carolina Cominotti (Secretaria Municipal de Mobilidade e Transportes de São Paulo) e Ricardo Guggisberg (ABVE).

MOBILAB

O seminário foi no MobiLab, uma encubadora de startups e núcleo de pesquisa sobre mobilidade urbana, vinculado à Secretaria Municipal de Mobilidade e Transportes de São Paulo.

O MobiLab está instalado no primeiro andar de um prédio na Rua Boa Vista, 136, no centro histórico da cidade.

O local foi o escritório de trabalho de Ramos de Azevedo (1851-1928), o grande arquiteto paulistano do início do século passado.

Ramos de Azevedo foi o autor, entre outros, do projeto do Teatro Municipal de São Paulo, do Mercado Municipal de São Paulo e da Pinacoteca do Estado.

GALERIA DE FOTOS

Leia mais