+ 55 11 95853 4565

Nissan LEAF é reconhecido nos EUA com prêmio de ‘Melhor Valor de Revenda e Custo de Propriedade em 5 Anos’

Quando a maioria das pessoas que estão comprando um carro novo pensa em “valor”, normalmente elas deixam de levar em conta um item importante no cálculo: o custo de propriedade.

Nos últimos 10 anos, nos Estados Unidos, o site KBB.com tem ajudado os compradores de carros novos a considerar a depreciação, custos com combustível, manutenção e outros fatores em sua premiação ‘Melhor Valor de Revenda e Custo de Propriedade em 5 Anos’ (5-Year Cost to Own Awards), que na edição 2021 inclui o 100% elétrico Nissan LEAF. E o LEAF acaba de vencer a categoria Veículo Elétrico da premiação pelo quarto ano consecutivo nos Estados Unidos.

“Escolher um carro com baixo custo de propriedade pode ajudar os compradores a economizar uma quantia considerável de dinheiro com o passar do tempo – muitas vezes esse valor chega a várias centenas e até mesmo milhares de dólares. Por isso, vale a pena pesquisar detalhes do custo de propriedade de qualquer carro novo que esteja na sua lista de possibilidades”, disse Eric Ibara, diretor de valores residuais na Kelley Blue Book.

O Nissan LEAF, que é comercializado também no Brasil, é um ícone global e um dos carros elétricos mais vendidos do mundo e incorpora os pilares da visão Nissan Intelligent Mobility, que tem como objetivo transformar a maneira como os carros são conduzidos, impulsionados e integrados à sociedade. O modelo conta com um e-powertrain que oferece grande eficiência energética por meio baterias de íon-lítio de 40 kWh. O conjunto oferece um desempenho estimulante ao entregar potência equivalente a 149 cavalos (110 kW) e torque de 32,6 kgfm (26% maior). É desempenho com emissão zero.

Tudo isso com uma economia significativa com recarga/abastecimento. Em um levantamento da Nissan do Brasil com dados médios de mercado para o custo do litro de gasolina e do quilowatt-hora (kWh), a redução de custos de recarga/abastecimento pode chegar a 75% ao se rodar com um Nissan LEAF em comparação com um automóvel de tamanho similar com motor a combustão.

Nissan LEAF

O modelo 100% elétrico da Nissan já tem mais de 500 mil unidades vendidas em todo o mundo. A atual geração, a segunda do modelo, é comercializada no Brasil desde 2019. Seguindo o conceito da visão Nissan Intelligent Mobility, e graças à excelente autonomia e a sistemas inovadores, o Nissan LEAF fortalece o sucesso da Nissan em veículos elétricos e promove a expansão do segmento globalmente. O modelo é produzido em três países, de três continentes diferentes, e é comercializado em mais de 50 mercados pelo mundo.

O Nissan LEAF está equipado com um conjunto de tecnologias avançadas. Ele conta, por exemplo, com o inovador e-Pedal, que permite o condutor simplificar movimentos na hora de acelerar, desacelerar e parar o carro, pois pode utilizar somente o pedal do acelerador para todas essas ações – algo revolucionário e que representa uma nova maneira de dirigir. Já para assegurar a segurança dos ocupantes, o modelo vem com o Nissan Intelligent Safety Shield. Esse “escudo inteligente de segurança” integra sistemas como: Alerta Inteligente de Mudança de Faixa, Sistema Inteligente de Prevenção de Mudança de Faixa, Assistente Inteligente de Frenagem de Emergência, Controle Inteligente de Velocidade, Sistema de Advertência de Ponto Cego, Visão 360° Inteligente com Detector de Movimento, Alerta Inteligente de Atenção do Motorista, Sistema de Monitoramento de Pressão dos Pneus e Alerta de Tráfego Cruzado Traseiro.

Disponível em sete concessionárias da marca japonesa em cinco estados e no Distrito Federal, o Nissan LEAF é um dos carros elétricos com a maior frota circulante em solo brasileiro e no ano fiscal 2020 (abril de 2020 a março de 2021) alcançou 18% de participação no segmento de carros elétricos, que conta com veículos de sete marcas diferentes no país.

Sobre a Kelley Blue Book (www.kbb.com)
Fundada em 1926, a Kelley Blue Book, The Trusted Resource®, é a fonte de informações e avaliações de veículos que conta com a confiança tanto dos consumidores como da indústria automotiva. Semanalmente, a empresa oferece avaliações baseadas no mercado em seu conceituadíssimo site KBB.com, incluindo o famoso Blue Book®Trade-In Values e a ferramenta Kelley Blue Book® Price Advisor, que mostra uma faixa razoável de preços que os consumidores podem esperar pagar por um veículo em sua região. Os proprietários de veículos que desejem fazer uma venda instantânea também podem obter uma oferta resgatável e imediatamente disponível para efetivação por meio da opção Kelley Blue Book℠ Instant Cash Offer. A empresa também oferece cotações e avaliações de veículos por meio de vários produtos e serviços disponíveis a concessionários, montadoras de automóveis, companhias de financiamento e seguradoras, além de órgãos públicos. A Kelley Blue Book é uma marca da Cox Automotive.

Read more

ABVE debate rumos da eletromobilidade na Fiesp

Diretores da ABVE debateram os rumos da eletromobilidade no Brasil por mais de duas horas no Conselho do Meio Ambiente da Federação das Indústrias de São Paulo (Fiesp), no último dia 27 de abril.

O presidente da ABVE, Adalberto Maluf, alertou que o cenário econômico internacional já mudou, em benefício do transporte de baixa emissão de poluentes, e essa realidade inevitavelmente afetará a indústria paulista e brasileira.

“É preciso ter consciência do que está acontecendo. A eleição do Joe Biden (nos Estados Unidos) mostra que o neoliberalismo acabou. Temos de voltar a pensar em planejamento de políticas industriais para essa nova realidade”.

O vice-presidente da ABVE para área de Componentes, Juliano Mendes (executivo da Moura), apresentou um relato sobre a evolução das tecnologias de baterias para veículos elétricos.

Mostrou que as novas tecnologias de baterias de níquel/manganês/cobalto, e as chamadas baterias de estado sólido tenderão a ter mais densidade energética com menos peso e serem mais econômicas, equalizando o custo dos veículos elétricos aos dos similares convencionais.

O vice-presidente da ABVE para Veículos Leves, Thiago Sugahara (executivo da Toyota), apontou a importância dos automóveis elétricos híbridos flex a etanol para o avanço da eletrificação da frota de veículos no Brasil.

Mostrou que veículos como Corolla Híbrido Elétrico a Etanol, desenvolvido inteiramente no Brasil, atestam a confluência entre as tecnologias do veículo elétrico e dos combustíveis renováveis.

O vice-presidente da ABVE da área de Infraestrutura, Paulo Maisonnave (executivo da Enel X) traçou um cenário otimista para a evolução da eletromobilidade no Brasil, mostrando que não haverá falta de energia no país, mesmo se houver uma avançada eletrificação da frota.

Explicou que a disponibilidade de eletropostos no país (cerca de 500 públicos e semipúblicos) é compatível com a atual frota elétrica, e crescerá naturalmente com o aumento dos veículos de baixa emissão nas ruas.

Lembrou, por fim, que as dúvidas sobre abastecimento dos possíveis usuários se dissiparão com o avanço do mercado, pois haverá uma mudança no comportamento dos usuários: os veículos serão recarregados em casa à noite, ou os escritórios, enquanto seus proprietários trabalham.

O debate foi feito a convite do diretor do Consema (Conselho do Meio Ambiente) da Fiesp, Eduardo San Martin.

Íntegra:

Read more

Startup Mobye realiza parceria com Yellow e Grin

A Startup Mobye realizou parceria com os gigantes do mercado de mobilidade elétrica, Yellow e Grin, e, com isso, detém 10 mil ativos para ampliar o segmento da micromobilidade, com bicicletas e patinetes elétricos. O âmago é o Estado de São Paulo, mas, a empresa vislumbra alcançar toda a América Latina.

Por meio desta parceria, uma das metas da Mobye é atrair as empresas de delivery com os patinetes elétricos customizados. Estas empresas podem montar a própria frota, mesmo que em pequena escala, e fazer as entregas com uma diminuição nos custos logísticos e, ainda, com a contribuição para que as cidades tornem-se mais sustentáveis.

Read more

Assembleia da ABVE confirma nova diretoria

Uma assembleia geral da Associação Brasileira do Veículo Elétrico (ABVE) confirmou nesta quinta (15/4), por unanimidade, a diretoria eleita provisoriamente em abril de 2020.

O Conselho Diretor terá mandato até abril de 2022. É formado por:

  • Adalberto Maluf, presidente do Conselho Diretor (BYD);
  • José Antônio do Nascimento, vice-presidente de Veículos Pesados (Eletra);
  • Juliano Mendes, vice-presidente de Componentes (Moura):
  • Paulo Maisonnave, vice-presidente de Infraestrutura (Enel X);
  • Pedro Bentancourt, vice-presidente de Leves (Nissan);
  • Thiago Sugahara, vice-presidentes de Veículos Leves (Toyota);
  • Rui Almeida, vice-presidente de Veículos Levíssimos).

A assembleia, realizada por videoconferência, votou também as contas da entidade no período abril de 2020/abril de 2021 e aprovou uma reforma do Estatuto.

Aprovou também a criação do Grupo de Mobilidade Urbana.

Todas as votações foram por unanimidade dos participantes da videoconferência (plataforma Teams), que representaram a grande maioria dos 60 associados em condições de voto.

Esses mesmos diretores tinham sido empossados provisoriamente no dia 7 de abril de 2020, por decisão do Conselho Diretor então em exercício.

A Assembleia-Geral Ordinária presencial, que tinha sido convocada regularmente e estava prevista para o dia 2 daquele mês, teve de ser cancelada por causa da pandemia de Covid-19.

Assim, no dia 7 de abril do ano passado, em reunião extraordinária por videoconferência, o Conselho votou e deu posse a uma nova diretoria, com o compromisso de convocar uma nova AGO assim que possível.

A decisão foi amparada por um parecer da assessoria jurídica, com base nos artigos 28-G e 31 do Estatuto, que dão poderes ao Conselho para adotar as medidas necessárias ao bom andamento da associação em casos excepcionais.

A ABVE é uma associação representativa de toda a cadeia produtiva da eletromobilidade no Brasil, com 60 associados, entre indústrias automobilísticas e de equipamentos e empresas de compartilhamento de veículos levíssimos e geração/distribuição de energia.

Segundo o presidente da ABVE, a meta da atual gestão é influir nas políticas públicas em todos os níveis de governo para ampliar o espaço do transporte limpo e sustentável no Brasil.

 

Read more

Presidente convoca Assembleia Geral da ABVE para 15 de abril

O presidente da ABVE, Adalberto Maluf, convocou a próxima Assembleia Geral Ordinária da associação para o dia 15 de abril de 2021, a partir de 9h30.

Devido à pandemia da Covid-19, a assembleia será realizada por videoconferência (plataforma Teams).

Poderão participar da AGO, podendo votar e ser votados, todos os associados que estiverem em dias com suas obrigações financeira e associativas até o dia 9 de abril de 2021, conforme o Estatuto.

A convocação assinada, com data de 29 de março de 2021, começou a ser distribuída no mesmo dia por e-mail e grupos de WhatsApp a todos os associados da ABVE.

Link da AGO (Teams).

ÍNTEGRA

São Paulo, 29 de março de 2021 

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DO VEÍCULO ELÉTRICO
(CNPJ: 08.338.685/0001-92)

CONVOCAÇÃO DE ASSEMBLEIA GERAL ORDINÁRIA

Prezados Associados e Associadas da ABVE:

Conforme determina o Estatuto da Associação Brasileira do Veículo Elétrico, procedo, neste ato, à convocação da próxima Assembleia Geral Ordinária (AGO) dos associados da entidade para:

  • Dia 15 de abril de 2021, com primeira convocação às 9h30 e segunda convocação às 10h.
  • A AGO será realizada por videoconferência (plataforma Teams), por causa da pandemia da Covid-19.
  • O link de acesso será enviado por correio eletrônico (e-mail) a todos os associados em condições de participar da AGO e estará disponibilizado no site da ABVE (abve.org.br) a partir de 30 de abril de 2021.

Pauta:

1-Relatório financeiro 2020/2021.

2-Relatório de ações no período abril 2020/abril 2021.

3-Relatório de mídia.

4-Eleição da Diretoria e Conselho Diretor para o período remanescente do biênio: 2021-2022.

5-Plano de Metas para o período 2021-2022 e comemorações dos 15 anos da ABVE.

6-Grupo de Trabalho para preparar reforma do Estatuto.

7-Dupla assinatura do Conselho Diretor para contratos e movimentações financeiras.

8-Aprovar criação do Grupo de Mobilidade Urbana.

9-Desativação da sede e desmobilização do ativo físico.

10-Outros.

Informo ainda que, nos termos do Estatuto em vigor, só poderão participar da AGO, portanto podendo votar e ser votados, os associados que estiverem quites com suas obrigações financeiras e associativas perante a entidade até o dia 9 de abril de 2021.

Adalberto Maluf
Presidente da ABVE

Read more

“A hora e a vez do veículo elétrico no Brasil”

Artigo do presidente da ABVE, Adalberto Felicio Maluf Filho, MSc no caderno de mobilidade do Estadão.

“”O fechamento das fábricas da Ford jogou luz sobre o futuro do setor automotivo e as políticas de subsídios, uma reflexão cada vez mais importante a ser feita em função das mudanças nos setores automotivo e de energia pelo mundo.
É notório que nosso sistema tributário é complexo e que, muitas vezes, os ‘subsídios’ são medidas para reduzir distorções de um sistema ineficiente. No Brasil, ainda incentivamos tecnologias ultrapassadas, baseadas em combustíveis fósseis e em veículos com baixa tecnologia. Mas será que vale a pena?”

Leia o artigo completo no link do Estadão.

Ou baixe o PDF Transição energética no setor automotivo.

Read more

VE comprado até dia 15 em SP ainda pagará menos IPVA

Você ainda tem alguns dias para comprar um carro novo elétrico ou híbrido em São Paulo e ainda se beneficiar da alíquota de 3% de IPVA.

Segundo a Secretaria da Fazenda do Estado, a alíquota de 4% fixada no pacote de ajuste fiscal aprovado em outubro só se aplica aos veículos eletrificados (VEs) comprados a partir de 15 de janeiro de 2021.

Os 3% também valem para carros novos movidos exclusivamente a etanol ou gás (GNV) adquiridos até aquela data.

Já os veículos elétricos ou híbridos usados (ou só a etanol ou gás) continuarão a pagar a alíquota de 3%.

A partir de 15 de janeiro, porém, os veículos novos movidos a combustível não fóssil (elétricos, híbridos, só a etanol ou só a gás) perdem o benefício da alíquota diferenciada de 3% de IPVA, em vigor desde 2008.

O plano de ajuste das contas do governo paulista entendeu que deveria eliminar vantagens tributárias nos impostos estaduais.

Restabeleceu a alíquota única de 4% de IPVA para automóveis novos, sem distinção de combustível e motorização, e a alíquota de 18% de ICMS para outros bens e serviços.

A proposta de eliminar um dos poucos benefícios para veículos movidos a combustível não poluente recebeu críticas da Associação Brasileira do Veículo Elétrico e outras entidades.

Mas o governador João Doria sustentou que a medida fez parte de um conjunto amplo de medidas para enfrentar um déficit previsto de R$ 10,4 bilhões nas contas do Estado já em 2021, por causa da Covid-19.

O pacote fiscal foi aprovado pela Assembleia Legislativa no dia 14 de outubro de 2020.

IPVA MUNICIPAL

A ABVE vai se concentrar agora em defender a efetiva aplicação da legislação municipal que isenta veículos eletrificados da cota-parte do IPVA destinado à Prefeitura de São Paulo.

Embora seja um imposto estadual, metade do IPVA cobrado dos proprietários de veículos emplacados na cidade de São Paulo vai para os cofres da Prefeitura.

Em 2014, o então prefeito Fernando Haddad promulgou a Lei 15.997, que estabeleceu a política municipal de incentivo ao uso de carros elétricos ou a hidrogênio.

Em 2015, o Decreto nº 56.349 regulamentou a lei e definiu um critério de isenção da cota-parte do IPVA municipal para veículos elétricos e híbridos.

Mas os compradores têm encontrado dificuldades para se beneficiar da isenção, por divergências entre a Secretaria do Verde (que editou o decreto) e a Secretaria Municipal da Fazenda.

O vereador reeleito Rodrigo Goulart (MDB) já assumiu com a ABVE o compromisso de trabalhar junto à Prefeitura para desburocratizar a aplicação do benefício e incentivar os veículos elétricos.

No final de 2020, o prefeito reeleito Bruno Covas foi um dos líderes políticos que assinaram a Carta da ABVE pela Eletromobilidade, documento que defende medidas favoráveis ao transporte limpo e sustentável nas cidades.

CALENDÁRIO

A alíquota de IPVA (Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores) se aplica ao valor venal do veículo, conforme a Tabela Fipe, divulgada pelo Governo do Estado.

Calendário de vencimento do IPVA 2021 em São Paulo.

Veja aqui o calendário 

Read more