O presidente da ABVE, Adalberto Maluf, licencia-se da direção da associação nesta segunda-feira, 15/8, sendo sucedido por Antonio Calcagnotto.

A presidência será exercida interinamente durante o período eleitoral, até outubro.

Antonio Calcagnotto é diretor do Grupo de Veículos Leves e integrante do Conselho Diretor da ABVE.

É também diretor de Relações institucionais e Governamentais e de Sustentabilidade da Audi do Brasil.

Adalberto Maluf licenciou-se para candidatar-se a deputado federal pelo PV de São Paulo.

A escolha de Calcagnotto foi um pedido do próprio Maluf, para dar continuidade à sua gestão.

Foi aprovada pela maioria dos 23 membros do Conselho Diretor da ABVE no último dia 3 de agosto.

Calcagnotto deixou clara a disposição de colaborar com os demais diretores durante a transição e na definição dos próximos passos.

Depois da eleição de 2 de outubro, a ABVE avaliará a transição, que tanto poderá resultar na volta de Adalberto Maluf à presidência quanto na escolha de um novo presidente, em Assembleia Geral Extraordinária.

Antonio Calcagnotto já informou ao Conselho Diretor que não será candidato à presidência, por razões pessoais e de sua empresa e por seu envolvimento com várias atividades.

“Quero contribuir para o importante debate e definições no caminho da eletrificação, como tendência mundial e uma das principais rotas tecnológicas para o Brasil” – disse.

“A ABVE não pode parar, e estou disposto a coordenar a associação durante essa transição e então entregar a direção de volta ao Maluf ou a quem vier a assumir”

PAUTA

Adalberto Maluf também se licenciou da BYD do Brasil, onde era diretor de Marketing, Sustentabilidade e Novos Negócios.

Defenderá durante sua campanha eleitoral e no Congresso, se for eleito, a mesma pauta que tem defendido na ABVE.

“Uma defesa incansável do transporte limpo e sustentável, das energias renováveis e da reinserção da economia brasileira num novo ciclo de desenvolvimento, pautado pela revolução da eletromobilidade” – disse.

“Tudo isso deve se refletir numa política nacional de eletromobilidade, capaz de recuperar a competitividade da indústria brasileira e criar os empregos de qualidade de que a juventude brasileira precisa”.

TRANSFORMAÇÕES

Adalberto Maluf elegeu-se presidente da ABVE no dia 7 de abril de 2020 e reelegeu-se no dia 25 de março de 2022, para um novo mandato até abril de 2024.

Durante esse período, liderou algumas das mais importantes transformações na história da entidade.

Assumiu a presidência com 32 associados e alcançou a marca histórica de 100 associados em julho último.

Deu início a uma reforma administrativa interna, racionalizando custos e buscando novos associados.

A ABVE, que era deficitária em janeiro de 2020, apresenta hoje uma confortável situação financeira, que lhe permite investir em estudos e projetos estratégicos de apoio à eletromobilidade no Brasil.

A centésima associada, a Raízen- empresa líder do mercado de biocombustíveis -, simboliza a diversidade de atuação da ABVE em defesa do transporte limpo e sustentável com diferentes rotas tecnológicas.

Hoje, a entidade representa amplamente toda a cadeia produtiva da eletromobilidade, com indústrias de automóveis, ônibus, componentes e um amplo leque de empresas de prestação de serviços, compartilhamento, logística e infraestrutura de distribuição e recarga elétrica.

Também no atual mandato, a ABVE testemunhou a marca histórica de 100 mil veículos eletrificados em circulação pelas ruas brasileiras – recorde atingido no dia 26 de julho último.

Na presidência, Adalberto Maluf empenhou-se em profissionalizar e modernizar a entidade.

Liderou uma reforma do estatuto e lançou um inédito Código de Ética, Conduta e Governança (compliance).

Também deu início à criação da ABVE Data, cuja tarefa será produzir e divulgar dados primários sobre eletromobilidade no Brasil e na América Latina.

Ao mesmo tempo, aprovou a contratação de um conjunto de estudos estratégicos para qualificar o debate sobre eletromobilidade no Brasil, com apoio de especialistas de universidades brasileiras.

Na atuação pública, a gestão de Adalberto Maluf notabilizou-se por uma mudança no foco da entidade, preocupando-se menos com eventos e mais com propostas de políticas públicas em defesa da eletromobilidade, nos três níveis de governo.

BIOGRAFIAS

ADALBERTO MALUF
Presidente eleito da Associação Brasileira do Veículo Elétrico. Diretor de Marketing, Sustentabilidade e Novos Negócios da BYD do Brasil.

Mestre em Economia Política Internacional pela Universidade de São Paulo. Ampla experiência em ações e iniciativas em defesa do meio ambiente e transporte sustentável.

Trabalhou na C-40 (rede global de grandes cidades para a mudança climática), Fundação Clinton e Secretaria do Verde e Meio Ambiente da Prefeitura de São Paulo. Vários artigos publicados na imprensa especializada.

ANTONIO CALCAGNOTTO
Integrante do Conselho Diretor e diretor do Grupo de Veículos Leves da Associação Brasileira do Veículo Elétrico (ABVE). Diretor de Relações Institucionais e Governamentais e de Sustentabilidade da Audi Brasil.

Vice-Presidente e 1º Secretário da Anfavea. Diretor da AEA, entre outras entidades.

Calcagnotto é grande entusiasta, conhecedor e defensor da eletrificação desde os tempos da Renault/Nissan.

Advogado e administrador, gaúcho de Caxias do Sul (RS), tem mais de 20 anos de experiência no setor automotivo. Exerceu cargos de liderança na Renault-Nissan, Internacional Navistar Trucks e Marcopolo.

Formou-se em direito e administração de empresas pela Universidade de Caxias do Sul-RS. Mestre em planejamento estratégico pela FGV-SP. Professor de gestão de negócios e comunicação corporativa na ESPM.

Comendador laureado com a Ordem do Pinheiro pelo Governo do Estado do Paraná.