Notícia

07/07/2017

A introdução de uma nova política automotiva no Brasil começou a ser debatida por meio do ROTA 2030, novo regime automotivo que deverá suceder o Programa Inovar-Auto, que se encerra em 31 de dezembro de 2017. A agenda, que será promovida entre o Governo Brasileiro e a indústria, representada pela Anfavea (Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores), quer estabelecer uma série de metas para aumentar a competitividade do setor, a eficiência energética veicular, o uso da tecnologia para beneficiar a segurança e o meio ambiente, dentre outros pontos. Também será criado o Grupo de Alto Nível - Mobilidade e Logística (GAN 2030), que debaterá os principais desafios para a indústria automotiva nos próximos 15 anos e fará recomendações para reforçar a competitividade da cadeia de valor do setor automotivo no Brasil. Ao todo, seis Grupos de Trabalho permitirão um esforço conjunto entre a indústria e o Governo - Reestruturação da cadeia de autopeças e apoio ao acesso ao mercado para as pequenas e médias empresas; P&D e engenharia, envolvendo conectividade e manufatura avançada; Eficiência energética e novas tecnologias de motorização e seu alinhamento com as políticas de emissões e biocombustíveis; Segurança ao longo do ciclo de vida do veículo; Produção em baixos volumes, envolvendo veículos Premium e Sistemas automotivos estratégicos; e estrutura de custos para integração competitiva. Acesse o artigo completo na página 40-41 no link abaixo.

Fonte - Autobus