O príncipe Harry e a atriz Meghan Markle – agora, duque e duquesa de Sussex – fizeram história ao embarcar num Jaguar conversível totalmente elétrico, no final do casamento real do dia 19 de maio.

Foi o fecho de ouro para o binômio inovação sem quebra da tradição que a realeza britânica tanto preocupou-se em imprimir na cerimônia realizada no castelo de Windsor.

O Jaguar elétrico E-Type Zero é um modelo com chassis e carroceria de 1968 e motor elétrico de 220 kW no lugar do antigo  motor a combustão.

Foi produzido na JLR Classic, uma divisão da Jaguar Land Rover dedicada à restauração ou produção, em pequena escala, de modelos antigos da marca.

Interior do Jaguar E-Type Zero do casal real: leve a tradição para o futuro

A ironia da escolha é que, embora a Jaguar Land Rover seja uma das joias da coroa da indústria automobilística britânica, a fábrica de modelos clássicos é controlada pela indiana Tata Motors.

Mas, a rigor, talvez não tenha sido acidental que uma empresa de origem britânica controlada por indianos tenha produzido um Jaguar elétrico para uma cerimônia em que um príncipe casa-se com uma divorciada americana, afrodescendente e feminista.

O fato é que o mundo da mobilidade elétrica vibrou quando Harry gentilmente abriu para Meghan a porta direita do Jaguar conversível naquele tom de azul típico dos anos 60.

Começou então um passeio histórico, elegante e totalmente silencioso, pelas alamedas de Windsor. E com o volante do lado esquerdo.

O slogan da JLR Classic, aliás, não poderia ser mais adequado ao simbolismo que cercou o casamento mais espetacular do século 21. “Leve nossa herança para o futuro”.

Características do Jaguar E-Type Zero:

-Autonomia de 274 km com carga completa;
-Baterias de lítio de 40 kW/hj;
-Baterias ocupam o mesmo espaço do motor original e pesa 46 kg a menos;
-Chega a 100 km/h em 5,5 segundos (6,5 s no motor original a gasolina);
-Velocidade máxima de 160 km/h alcançada em 10 segundos (16 s no original);
-Motor elétrico de 220 kW, com potência de 295 cavalos (265 cv no original);
-Custo da conversão de um modelo original pela JLR Classic: 350 mil euros.

Veja o vídeo da BBC (em inglês):